QUANDO USAR LUZ QUENTE E LUZ FRIA

Saiba qual escolher para cada ambiente

 

Quem nunca errou na escolha de uma lâmpada? Quando falamos de luz quente e luz fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada e sim à temperatura de cor que a luz emitida representa.

Existe uma escala para determinar a temperatura da cor. A unidade da medida usada é o Kelvin (k) .

Quanto mais branca azulada for a luz, mais alto é o número na escala Kelvin. Quanto mais amarelada, menor é o número na escala.

A temperatura de luz não influi no consumo e na eficiência da lâmpada. Muita gente tem a impressão de que a luz branca ilumina mais do que as outras. O que acontece é que  ela proporciona mais contraste, o que dá a sensação de mais claro. Mas é a luz mais quente que oferece maior conforto visual.

Claro que cada ambiente necessita de um determinado tipo de iluminação. Como já falamos, um bom projeto luminotécnico irá proporcionar conforto e eficiência.

Faça a pergunta: qual é a sensação que eu necessito ou desejo para esse ambiente?

Nos lugares que requerem maior atenção, como bancadas de trabalho, cozinhas, banheiros e áreas de serviço, podemos usar uma temperatura de luz mais alta, mais branca, até 5000k.

Na iluminação em geral podemos usar a temperatura de luz neutra ou morna. em torno de 4000k.  No caso da cozinha ser integrada com a sala, é recomendável usar a mesma tonalidade de cor neutra em ambos os ambientes.

Para os quartos podemos usar uma tonalidade mais baixa, mais amarelada, na iluminação indireta, proporcionando um clima de relaxamento.

Esperamos que esse artigo tenha ajudado você. Mas se precisar de ajuda profissional para o projeto da sua casa ou apartamento,
pode contar com a IN.TETTO. Fale conosco agora mesmo e será um prazer atendê-lo.
Até o próximo artigo.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin