Os dois materiais levam na sua composição a matéria prima gipsita, porém são muito diferentes na utilização.

 

Atualmente é quase regra rebaixar o forro com gesso. As construtoras entregam os imóveis somente com alguns pontos de iluminação ,mas na prática, precisamos de muito mais pontos não só para suprir nossas necessidades diárias de luz, como também esteticamente. E com o forro rebaixado conseguimos resolver os dois problemas. Para fazer esse rebaixo podemos usar dois tipos de material: o gesso tradicional ou o acartonado.

O gesso comum é o gesso tradicional, utilizado (antes da chegada do acartonado) na construção civil principalmente para fazer rebaixo de forros. O gesso é usado em placas , normalmente de 60x60cm, com espessura média de 2cm. Para a instalação no forro, as placas são encaixadas umas nas outras, suspensas por arames e com acabamento entre as emendas de massa de gesso.

 

 

O gesso acartonado é composto por um núcleo de gesso natural e aditivos, revestido com duas lâminas de cartão duplex. Nessa união, o gesso proporciona resistência à compressão e o cartão resistência à tração, o que torna o material resistente mecanicamente.

As placas de gesso acartonado são encontradas na medida de 1.20X2.70m e sua espessura varia de 6.5mm a 15mm. Para a instalação em forros , as placas são seguras por estruturas e perfis de aço. Para unir as placas são usadas fitas especiais e resina.

 

 

A vantagem do gesso comum sobre o acartonado é o custo .Porém as desvantagens são maiores:

-o material é propenso ao aparecimento de fissuras e trincas

-a instalação gera mais sujeira em obra.

-o tempo de secagem é maior

-o gesso comum é mais suscetível ao amarelamento

– uma iluminação linear não pode ser usada com esse tipo de forro

 

 

FORRO TABICADO OU NÃO?

Se você não sabe o que responder, vai aprender agora.

O forro, seja em plaquinhas ou acartonado, nunca encosta na parede. Precisamos então fazer um acabamento, que pode ser com uma tabica ou com molduras.

A tabica é uma estrutura metálica galvanizada, que fica entre o forro e a parede, deixando um espaço de 2 a 3 cm entre eles, podendo ser branca ou metálica. Esse acabamento deixa o forro com a impressão de flutuar.

 

 

As molduras ou rodatetos são acabamentos em gesso, de diversos modelos e tamanhos, que fazem o arremate do vão entre a teto e a parede. Nesse caso não temos nenhum vão aparecendo. As molduras podem ser colocadas de diversas maneiras: somente no teto, no teto e parede e só na parede.

 

No próximo blog vamos falar sobre as vantagens do uso do acartonado ou drywall na arquitetura de ambientes.

Gostou do artigo? Caso necessite de uma ajuda profissional você pode contar com a IN.TETTO. Temos uma equipe com arquitetos e designers de interiores preparada para atender as suas necessidades e projetar o seu sonho. Será um prazer recebê-los em nosso escritório.